Empresas não fazem o bastante contra a covid-19, e já são mais de 200 mil processos trabalhistas

Empresas não fazem o bastante contra a covid-19, e já são mais de 200 mil processos trabalhistas - Local Confiável

Recentemente, o Governo do Estado de São Paulo passou a caracterizar a covid-19 como uma doença de caráter ocupacional, devido à facilidade de contágio dentro dos ambientes de trabalho. De fato, o Brasil já soma mais de 200 mil processos trabalhistas relacionados ao novo coronavírus.

Foi determinante para a decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo um caso de contágio em uma unidade dos Correios na cidade de Poá (SP). No processo, o juiz acatou a alegação do Sindicato dos Trabalhadores da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (SINTECT) de que o empregador não adotou as medidas cabíveis para reduzir o risco de contágio de covid-19 entre um grupo de funcionários, que foram considerados vítimas de acidente de trabalho. E a sua empresa, como está cuidando da saúde dos colaboradores?

O coronavírus como causa de doença ocupacional

Esse caso endossa o questionamento sobre a responsabilidade das empresas em relação à saúde dos colaboradores. A decisão em São Paulo de considerar a covid-19 uma doença ocupacional parece deixar claro que as empresas devem tomar atitudes para evitar a disseminação do vírus e aumentar a segurança de colaboradores e clientes, do mesmo modo que todos devem fazer sua parte para minimizar os efeitos da pandemia.

No vídeo a seguir, o economista Samy Dana comenta as relações que o caso de Poá suscita entre os cuidados sanitários necessários e a responsabilidade dos empregadores. Confira:

O economista reforça que, no ocorrido em São Paulo, “o fator mais importante para [definir se houve] a contaminação é se a empresa fez ou não o bastante para evitar que a covid se propagasse entre os empregados.” Por isso, mostra-se necessário disponibilizar com clareza os protocolos de higiene nos ambientes de trabalho e comércios. 

Sua empresa adota procedimentos para evitar o contágio? 

Como vimos, a empresa foi considerada culpada, pois não teve como comprovar se foram adotados procedimentos para evitar o contágio de covid-19 entre os colaboradores. Portanto estabelecer protocolos para o controle das práticas sanitárias tornou-se fundamental para a retomada segura do comércio

Previna a covid-19 em sua empresa com a Certificação Local Confiável

Ambiente seguro com Certificação Local Confiável livre dos 200 mil processos trabalhistas

Uma maneira eficaz de aumentar a segurança dos seus clientes e colaboradores é investir em um sistema de monitoramento das práticas de higiene, como a Local Confiável. A startup disponibiliza uma plataforma que emite relatórios detalhados e lista as conformidades perante as normas e demais recomendações sanitárias vigentes. Além disso, a certificação é personalizada de acordo com o setor de atuação do estabelecimento.

O Selo Local Confiável funciona através de um QR Code, que permite a colaboradores e clientes conhecer os protocolos de higiene adotados, bem como registrar anonimamente possíveis descumprimentos das boas práticas. A certificação também serve como uma comprovação jurídica da seriedade da sua empresa quanto aos procedimentos sanitários necessários para o controle do contágio.

Proteja a todos em sua empresa. Solicite um orçamento.

Leia mais: Destaque na Band News: a importância da Certificação Local Confiável

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.